Histórias para RPG de mesa: como são?

0

As histórias para RPG de mesa são como a alma do jogo, os mestres são responsáveis por conduzir a história enquanto os jogadores vão moldando o mundo à sua volta. 

O mais importante para as histórias para RPG de mesa é sempre ser algo que irá engajar os jogadores e se tornar algo único na experiência que estes irão viver dentro do jogo, então é importante caprichar nelas.

Veja como são e como iniciar boas histórias para RPG de mesa e manter sua narrativa interessante para o engajamento dos jogadores.

Como você começa uma história para um RPG de mesa?

Conteúdo

As histórias para RPG de mesa podem começar com algo pré-definido, em aventuras escritas para cada sistema de jogo, com personagens definidos para conhecer ou até mesmo para os jogadores interpretarem.

No entanto, também existem histórias personalizadas, criadas pelo mestre do jogo, com um mundo totalmente novo pronto para ser explorado, com os personagens criados do zero, tanto os personagens que vivem nesse mundo quanto os personagens dos jogadores. 

Como você começa uma história para um RPG de mesa?
Fonte/Reprodução: original.

As histórias para RPG de mesa podem começar com o encontro dos personagens dos jogadores como ponto inicial ou até mesmo antes, mostrando o clima do mundo para eles, permitindo uma imersão nessa jornada.

Qual é o objetivo de uma história para um RPG de mesa?

As melhores histórias para RPG de mesa são aquelas que cumprem o seu objetivo, seja esse objetivo ter os jogadores engajados na narrativa, apavorados de medo de uma criatura do além ou inspirados a serem os heróis, ou vilões, mas sempre mantendo os jogadores interessados no que pode acontecer, no próximo passo. 

É fácil se perder na complexidade de alguns sistemas ou cair na mesmice, a rotina de enfrentar um monstro, ganhar a batalha e juntar as recompensas. Essa jogabilidade mais repetitiva é atrativa para alguns, mas é unânime que uma boa história é algo que enriquece a experiência do jogador, assim como a do mestre do jogo. 

Como você mantém a história interessante para os jogadores?

Se você quer que suas histórias para RPG de mesa sejam interessantes, ou que os jogadores fiquem em êxtase após uma sessão, é preciso se atentar a alguns detalhes. Muitas aventuras prontas podem ser atrativas devido ao conhecimento de quem as criou, mas, se você prefere construir algo único, só seu, é importante sempre atiçar sua imaginação. 

Criar personagens cativantes, situações inesperadas e até mesmo um clima que encaixe bem e seja atrativo nesse novo mundo é fundamental, uma vez que essa realidade em que os jogadores irão interpretar seus personagens será como sua própria realidade. 

Seja uma revolução durante a era medieval onde os heróis devem impedir um ditador ou uma investigação contra um mal-maior que pode consumir as mentes, o mestre do jogo deverá manter o clima enquanto conta a história, juntamente da interação com os personagens.

Como você decide o que acontece na história?

Em muitas histórias para RPG de mesa, você não vai decidir, ao menos em algumas situações. Os jogadores são reativos, eles estão vivendo a história que você estará contando, talvez você planeje que o rei irá mandar os personagens a um determinado local, porém esses personagens não concordam com as ações e podem fazer justamente o contrário. 

Mas essa é a parte legal, para você conseguir realizar a história que propõe, você, mestre do jogo, deverá se adaptar às reações dos jogadores e continuar a história. Muitas vezes, para continuar essa história que planejou, você deverá realizar algumas mudanças em certos pontos e a partir dessas mudanças, as ações dos jogadores vão continuar seguindo conforme o planejado inicialmente. 

As histórias para RPG de mesa são escritas (não escritas) coletivamente, onde os jogadores e aquele que coordena o jogo estarão constantemente vivendo, alterando cursos e expandindo um mundo, seja pronto ou personalizado, repleto de aventuras ou desventuras.

Leave A Reply

Your email address will not be published.